0017 RUMA
Casa Madalena
vila madalena / são paulo / sp
2013


.

ficha técnica
projeto set-dez  2013
obra jan-dez  2014
áreas construída 180m²
cliente privado
autores alexandre gervásio, erico botteselli, lucas thomé, pedro de bona e pedro pereira
projeto estrutural telecki arquitetura de projetos
gerenciamento de obra grupo garoaarquitetos associados
construtor josé amilton
marcenaria alexandre moura e francisco vieira
mobiliário de concreto e cimento queimado cleber martins 
serralheria ricardo farias
fotógrafo pedro napolitano








Morei cerca de 25 anos numa casa na Vila Madalena, em São paulo. Depois que meus filhos se mudaram, comecei a me preparar para vendê-la. 
Desejava um lugar mais simples e prático, só pra mim e meus dois cachorros. Durante um ano, fiquei de olho num sobradinho bem velho, localizado na rua de trás, até que consegui arrematá-lo por um bom preço.
Resolvida a compra, quando ia dormir mergulhava em ideias para a reforma, até finalmente pegar no sono. Sempre gostei de pensar sobre jeitos de morar. 
Acho que, se eu não fosse jornalista, seria arquiteta! 

Imaginava uma espécie de loft, com pé direito alto, integração entre cozinha e sala e construído de forma que deixasse tudo à mão.
Esse passatempo noturno parou assim que contratei o Grupo Garoa para elaborar o projeto. 
Os arquitetos aconselharam demolir tudo e fazer do zero. Essa não era a solução mais econômica, porém chegamos a um acordo. 
Daria um trabalho extra, mas seria uma opção sustentável: reaproveitaríamos ao máximo os materiais na nova edificação. 
De quebra, consegui autorização para trazer muita coisa da antiga morada, visto que sua demolição já estava prevista. 
Misturamos, de ambas, tijolos, madeiras, pias, torneiras, vitrôs, lustres...

Entre janeiro e novembro de 2014, o sonho ganhou forma. 
Depois de tantos anos vivendo no mesmo local, é muito reconfortante olhar para cada uma dessas peças, lembranças preservadas da minha história. 
Listei, no início, os problemas da residência anterior, dos quais queria muito passar longe. E tudo deu certo! 
O mais engraçado é que, antes, eu descia escadas para entrar nela, estava sempre ‘para baixo’ porque o terreno era em declive, e a área social ocupava a parte inferior. 
Agora tenho a impressão oposta, pois subo da garagem para encontrar a sala e cozinha e preciso vencer mais um lance de escadas até o escritório e o quarto, no mezanino. 
Além de estar bem acima do nível da rua, também me sinto envolvida pela cidade, com tantos vidros ao meu redor. 
É uma sensação prazerosa.

texto 
silvia campolim
cliente e moradora 

I have lived in a house at Vila Madalena, São Paulo, for 25 years. After my children moved away, I started preparations to sell it.
I wanted a place that was simpler and more practical, just for me and my two dogs. Over the course of a year, paid attention to an old two-story house, near the back of my house, and finally bought it for a good price. 
With the house bought, whenever I went to bed I had various ideas for renovation until I finally fell asleep. I always liked to think about different ways to live.
I think that, if I weren't a journalist, I would be an architect!

I imagined something like a loft, with a high ceiling, integration between the kitchen and living room, and built in a way that everything was easy to handle.
This nightly pastime stopped as soon as I hired Grupo Garoa to elaborate the project.
The architects recommended that we demolish everything and remake it from scratch. This was not the most economical solution, but we found an agreement. 
It would take some extra work, but would be a sustainable option: we reuse as many materials as we can in the new building.
As a bonus, I got authorization to bring a lot of things from my old home, seeing that its demolition was already scheduled.
We mixed, from both houses, bricks, wood, sinks, taps, (vitrôs), chandeliers...

Between January and November of 2014, the dream gained shape.
After so many years living in the same place, it is very comforting to look at each of these parts, preserved memories of my history.
I listed, at the beginning, problems in my old home that I wished to be rid of. And everything went right!
The funniest part is that, before, I went down the stairs to enter my house, it was always "down low" because the terrain was in a slope, and the social area occupied the inferior part.
Now I have the opposite feeling, because I go up from the garage to find the living room and kitchen, and I need to go another set of stairs to the office and bedroom, on the mezzanine.
Other than just being above the street level, I also feel embraced by the city, with so many glasses around me.
It is a pleasurable sensation.

text by
silvia campolim
client and resident 
































    
















planta pavimento garagem      |    garage floor plan   



planta pavimento térreo     |    ground floor plan




planta pavimento mezanino     |    mezzanine floor plan

corte longitudinal     |    longitudinal section

corte transversal      |    transversal section






registro de obra      |    construction registry






página inicialprojetos / work       sobre / about

              selecionados / selected      residencial / residential      comercial / commerce      educacional / education      infraestrutural / infraestructure     institucional / institutional     todos / all


|

residencial / residential




+


  ★ sede royal fic ★  
comercial / commerce


+




residencial / residential



+



infraestrutural / infraestructure

|
|

  ★ wish school ★  
educacional / education



+



comercial / commerce



+




residencial / residential
[


+

residencial / residential

|
|

★ casa havaí 
residencial / residential



+



residencial / residential


+




residencial / residential



+



institucional institutional

|